quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

O Colesterol no Sangue é Mais Importante do que o Colesterol no Prato



Nos EUA, o Comitê Consultivo para Diretrizes Alimentares já se prepara para, em 2015, relaxar os limites do consumo de colesterol na alimentação. 

"Ué, mas o colesterol LDL não é importante?" É, sim, e muito! "Você não diz que quem tem LDL alto possui maior risco cardiovascular?" Exatamente! "Você não me falou que, para cada 39 pontos de queda do LDL, meu risco de infarto cairia 20%, quando me prescreveu aquela estatina?" Disse e continuo dizendo. 

É preciso assimiliar o conceito de que 70 a 80% da responsabilidade sobre os níveis de colesterol recai na genética. Ingerir gordura saturada contribui para níveis elevados, mas numa magnitude menor. Outro detalhe: nem é preciso jejum para dosar LDL colesterol. 

Efeitos práticos: consuma frutos do mar (fontes de proteína com baixo teor de gordura) com menos culpa, mas não invente de suspender aquele remédio de colesterol que seu médico prescreveu, achando que "dietinha" ou "caminhadinha" vão resolver. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário