sexta-feira, 11 de maio de 2012

Lipoaspiração Pode Aumentar Gordura Visceral

Um pequeno estudo brasileiro, publicado online no mês passado no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, põe novamente em xeque a lipoaspiração. Desta vez a preocupação é com a gordura visceral.

Inúmeros estudos comprovam o papel nocivo do acúmulo de gordura visceral (gordura profunda, próxima aos órgãos abdominais), aumentando o risco de diabetes, distúrbios do colesterol e doenças cardiovasculares. A gordura subcutânea, entretanto, além de não se associar com essas morbidades, poderia ser até protetora.

Daí a preocupação com as consequências do ato de literalmente sugar a gordura sob a pele. O estudo brasileiro (que avaliou apenas 36 pacientes) detectou um aumento de 10% na gordura visceral já 4 meses após a lipoaspiração. Um dado de fato preocupante, que pode pesar na hora de enfrentar ou não a cirurgia. O lado bom da pesquisa: um grupo semelhante de pacientes evitou o aumento da gordura profunda mediante um programa de exercícios três vezes por semana (iniciado com dois meses de pós-operatório).

A "lipo" continua um procedimento bastante procurado (mais de 200.000 em 2011 nos EUA), mas carregando consigo alguns riscos de curto e, pelo visto, talvez de longo prazo. Esta pesquisa nacional traz mais dados para uma escolha consciente de médicos e pacientes.

3 comentários:

  1. Boa tarde!

    Histórias reais de mais de 30 anos de atendimento médico de urgência:

    http://lembrancasmedicas.blogspot.com.br

    Se puder divulgar eu agradeço!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Sou medico , e já li sobre isso , e estou fazenso um estudo sobre os Lipossomas de Girassol e verifiquei que quando aplico LG antes da Cirurgia Lipoaspirativa a gordura visceral não aumentou nos pacientes Dr. Marcelo

    ResponderExcluir
  3. todos estes procedimentos estéticos invasivos ou não ,são ilusórios,passageiros.Além dos gastos desnecessários ainda há o risco de morte no caso de procedimentos cirurgicos.

    ResponderExcluir