quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Metformina Previne Câncer de Fígado em Cirróticos


A hepatite C é uma doença crônica que pode levar à morte por cirrose ou câncer de fígado. Suas opções de tratamento são caras, trabalhosas (injeções semanais por meses) e nem sempre eficazes. Frequentemente as medicações não alcançam resposta, sendo o vírus responsável por inúmeras mortes anualmente.

Muitos pacientes com hepatite C são diabéticos. Alguns estudos já haviam demonstrado que tanto o vírus pode prejudicar o metabolismo de glicose quanto a própria resistência à insulina poderia favorecer a evolução da doença hepática. Um autêntico círculo vicioso.

A edição de agosto do Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism traz uma boa notícia para 180 milhões de portadores de hepatite C (dados mundiais). Um grupo francês testou a metformina em dezenas de pacientes com diabetes e cirrose pelo vírus, baseado em trabalhos que apontavam menor risco de câncer nos diabéticos que usavam a medicação. Sabe-se ainda que a metformina reduz a resistência à insulina.

Os resultados foram impressionantes, com redução de 80% (!) no risco de carcinoma de fígado e morte por cirrose ou necessidade de transplante. E pensar que sempre houve medo de se prescrever metformina para cirróticos!

É bem verdade que casos mais graves não participaram do estudo, menos de 100 pacientes usaram a medicação e não houve grupo que recebesse placebo. Ainda assim, motivo de alegria, esperança e de abertura de uma nova janela entre a Endocrinologia e a Gastroenterologia / Hepatologia.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Emagrecer Aumenta a Testosterona


No meio de tantos anúncios de suplementos, fórmulas e injeções para aumentar a testosterona, pouco se fala de um método natural e muito eficaz para fazê-lo: emagrecer. Isso mesmo, a perda de peso, seja mediante exercícios físicos, dieta ou cirurgia, faz subir a concentração do hormônio masculino.

Mais do que um achado laboratorial, esta elevação se correlaciona com melhora na função sexual. A prática esportiva pode aumentar a testosterona agudamente em até 30%. Os dados não são novos (publicados há mais de 5 anos), mas ganharam destaque numa revisão deste mês sobre testosterona e diabetes do Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism.

Embora não faltem motivos, talvez este convença alguns homens quanto à importância da perda de peso. As namoradas e esposas agradecem.

domingo, 14 de agosto de 2011

Cuidado com o Excesso de Chá


Muitos pacientes me perguntam do que podem abusar na sua alimentação. Minha resposta é de que, em exagero, até água faz mal.

A edição de agosto do Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism traz uma confirmação desta ideia. Relata-se o caso de uma americana do estado da Georgia que, durante décadas, consumiu litros de chá preto por dia, imaginando fazer um bem para a sua saúe. Ignorava, entretanto, o alto teor de flúor da bebida, cujos efeitos se manifestaram após a sobrecarga do consumo por quase toda a vida.

Em baixas concentrações, o flúor protege contra as cáries. Acima de um determinado limite, põe o indivíduo sob risco de fluorose. A fluorose é uma doença que se manifesta através de formação de osso de má qualidade, calcificações dolorosas e ossificação de tendões e ligamentos. Nos dentes, pode levar a manchas marrons características.

Esta americana desenvolveu acentuada cifose e sofreu durante mais de uma década desnecessariamente com terríveis dores articulares. Os sintomas se foram após seis meses sem consumir chá.

Este caso deve servir como mais uma evidência no combate ao popular, mas ignorante, adágio que irracionalmente repete que tudo que vem da natureza faz bem. A diferença entre o remédio e o veneno muitas vezes é apenas uma questão de dose, algo difícil de medir em chás, sementes ou folhas. Ninguém precisa abandonar seu chazinho, mas nada de excessos.