segunda-feira, 7 de junho de 2010

Efeitos Colaterais da Testosterona

Em posts anteriores já havia falado que, quando o assunto são efeitos colaterais da testosterona e derivados, há mais caça às bruxas do que evidência científica. Um artigo desde mês do Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism (escrito por Fernández-Balsells e colaboradores) confirma esta opinião.

Trata-se de uma meta-análise, ou seja, um estudo que compila os dados de dezenas de outros estudos. Este agrupamento de informações confere maior poder estatístico à análise.

Os próprios autores reconhecem a escassez de estudos de qualidade sobre o tema. É tranquilizador, entretanto, ler que os únicos efeitos colaterais que alcançaram significância estatística foram o aumento da viscosidade sanguínea e uma leve queda do colesterol HDL. Não houve maior incidência de infarto miocárdico nem arritmias.


Outro ponto a se destacar é que as doses empregadas nestes estudos foram tipicamente muito inferiores às usadas como anabolizantes. Interessante observar que a endocrinologia, ao menos a internacional, mantém o ceticismo científico em lugar do preconceito barato em relação ao tema.

Um comentário:

  1. Olá! Gostaria de ver aqui um artigo sobre o Tribulus Terrestris. Apesar de não ter sido encontrado nenhuma prova científica de sua eficiência, teriam milhares de pessoas durante centenas de anos se enganado?

    Gostaria de saber o que você pensa sobre isso! Se o senhor tem visto em seu consultório algum efeito positivo, ou não.

    ResponderExcluir