terça-feira, 15 de setembro de 2009

Dica de Nutrição: Maçã


Uma das maiores decepções de minha infância foi quando experimentei uma “maçã-do-amor”. Senti-me logrado ao perceber que a porção caramelada era apenas uma casquinha. A maior parte, ou quase tudo, não passava de “maçã”.
Daí em diante nutri uma certa antipatia contra esta fruta. Algo que não me atrapalhava muito, dada a raridade de maçãs no interior baiano da década de 80. A chegada à adolescência (e à capital) me reaproximou da maçã. Hoje, após estudar suas propriedades nutricionais, sou um grande fã desta fruta.
Uma maçã pequena (100g) tem menos de 15g de carboidratos – algo em torno de 60 kcal, tornando boa opção inclusive para diabéticos. Cerca de 85% da fruta é água. Seu alto conteúdo de fibra solúvel (pectina) lentifica o esvaziamento do estômago, o que prolonga a saciedade.
É rica em potássio (mais de 100mg), elemento cuja ingestão pode prevenir a ocorrência de hipertensão. Fonte ainda das vitaminas A, B e C, possui quantidade mínima de gorduras (0,4g). Seu conteúdo de sódio é baixo (2mg), reforçando-a como boa opção para hipertensos.
Estudos em laboratório sugerem atividade antiinflamatória e antioxidante. A maçã foi útil para prevenção de câncer de pele, mama e cólon em modelos animais. Estudos em humanos sugerem que aqueles que ingerem ao menos uma maçã por dia exibem menor risco de câncer de intestino (um dos mais comuns).

2 comentários:

  1. Amei, não sabia que a maçã é tão rica em vitaminas assim!!!!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog tem assuntos muito interessantes, Dr Eduardo.


    Parabéns.

    ResponderExcluir